Bezerra e toda diretoria do Sindiforte repudiam mentiras panfletadas por opositores inescrupulosos. Não existe junta governativa

nota-de-repúdio

Face a panfletos mentirosos que estão sendo distribuídos em algumas empresas pelo grupo que tentou invadir o Sindiforte, a diretoria do Sindicato esclarece:

– não existe junta governativa. José Bezerra, presidente eleito e companheiro com longa história de luta e conquistas em favor da categoria, continua à frente da entidade, assim como sua diretoria;

– o que ocorre é que alguns membros de uma oposição, patrocinados por patrão, resolveram convocar assembleia na mesma data em que o sindicato fazia nossa assembleia. Os pelegos fizeram a assembleia dentro do sindicato dos Rodoviários, aquele com o qual disputamos a categoria de vigilantes motoristas, e que por sinal é amigo do pessoal dos vigilantes patrimoniais, nossos antigos desafetos. Nesta assembleia fajuta, cuja lista de presença conta com um número absolutamente ínfimo de associados, o ex-candidato derrotado à presidência do Sindiforte, Leandro, se intitulou “presidente de junta governativa” para depor toda a diretoria do sindiforte.

– essas mentiras e tramoias começaram a surgir após o afastamento do ex-diretor Arlindo Estevam, que já começou mentindo que tinha sido demitido quando o próprio enviou carta ao sindicato solicitando licença médica, tudo orquestrado com Leandro e companhia;

– começaram então as enxurradas de processos contra o Sindicato, alegando uma série de irregularidades. O Sindiforte vem respondendo a todos, inclusive franqueando seus livros contábeis e toda a sua documentação, pois não há o que esconder. A administração do sindicato é transparente;

– esse grupo pelego entrou inclusive com pedido de afastamento do presidente Bezerra, o que foi negado pela 41ª Vara do Trabalho. Esta informou que falta apurar a denúncia relativa a desvios de verba, o que não se configurará, já que não há qualquer desvio;

– o Sindiforte também está com processos na justiça contra as calúnias e difamações que vem sofrendo, tentativa torpe de desestabilizar o Sindicato;

– a contribuição confederativa foi autorizada pelos trabalhadores, como determina a legislação. É com a verba oriunda dos trabalhadores que o Sindicato pode manter sua estrutura funcionando, seu corpo jurídico atuando nas áreas trabalhista, cível e criminal, e todos os serviços oferecidos;

– a gestão de Bezerra à frente do Sindicato vem trazendo inúmeros benefícios aos trabalhadores de carro-forte e ao pessoal de tesouraria e administrativo em geral. Basta comparar os salários e vantagens de nossa categoria com a de outros estados: nosso reajuste foi um dos maiores do país e este ano, apesar da crise, houve aumento real expressivo para a tesouraria;  temos  vantagens adicionais, como tíquete de dobra, adicional por tempo de serviço e várias outras (veja nosso jornal);

– trabalhadores de carro-forte representados pelo Sindiforte/RJ têm direito ao tíquete alimentação mesmo nas férias, ou seja, recebem adicionalmente R$ 520 quando estão de férias (o correspondente a 20 tíquetes x R$ 26,00/unidade). Se estiverem trabalhando, recebem a cartela fechada com 30 tíquetes, mais um benefício que o Sindicato conquistou, pois o normal seriam apenas os dias úteis efetivamente trabalhados no mês. O Sindicato já conseguiu expressivo ganho real para a tesouraria, além de normatizar a questão do banco de horas. As próximas lutas do Sindiforte incluem a extensão do tíquete de férias para a categoria administrativa.

Rosemberg desabafa: “nossas lutas, conquistas e comportamento íntegro falam por nós”
Rosemberg_serio“Companheiros indignados nos procuraram reportando que um grupo de oposição foi à porta da Prosegur e da Brinks hoje (11 de novembro) com panfletos mentirosos sobre o Sindicato, sobre o Bezerra, que está atuando no sindicato, e sobre o tíquete. É o mesmo pessoal que nunca esteve ao lado do trabalhador em nenhuma causa, ao contrário, só que tentaram fazer foram conluios, armadilhas. Como não conseguiram ganhar no voto, querem tumultuar. Mas nossas lutas, conquistas e comportamento íntegro falam por nós”, desabafou o vice-presidente Rosemberg Santos.