Boletim Eletrônico

Boletim Eletrônico SINDIFORTE-RJ de 28/04/2020

 

28 de abril de 2020

Trabalhadores de Carro Forte estão entre os heróis da luta contra a pandemia de Covid-19

=> Ao lado de médicos, pessoal de enfermagem, garis, trabalhadores de limpeza e comerciários de supermercados, também estamos nas ruas para um serviço essencial à população

No momento em que a Caixa Econômica começa a pagar o auxílio financeiro de R$ 600 aprovado pelo Congresso Nacional para os trabalhadores informais – ou seja, todos aqueles que se viram como podem sem carteira de trabalho assinada – mais uma vez transparece o quanto essencial é o nosso trabalho alimentando a rede bancária de numerário.

Os trabalhadores de carro forte e transporte de valores são heróis que durante o isolamento social se expõem nas ruas para garantir que a população tenha acesso a seu dinheiro, ou seja, aos meios de sobrevivência e consumo.

SINDIFORTE MONITORA EMPRESAS

Desde o início da pandemia, em meados de março, nosso Sindicato monitora as empresas do setor para que adotam os meios necessários para a prevenção à Covid-19. Conversamos por telefone com os responsáveis de cada empresa e divulgamos aos trabalhadores que denunciem aos diretores do Sindicato e delegados sindicais, por WhatsApp, em caso de descumprimento.

Coronavírus: fuja de fake news!

=> Falsas notícias sobre a Covid-19 estão circulando pela internet com força total. Confira dicas para identificá-las

Não é só o Coronavírus que tem se espalhado rapidamente pelo Brasil. Nas últimas semanas, com o avanço da pandemia global, diversas notícias falsas sobre a doença invadiram a internet. Popularmente conhecidas como fake news, essas mentiras costumam se parecer com matérias jornalísticas ou artigos científicos, mas são o oposto: uma verdadeira fonte de desinformação. Por isso, em um período de preocupação com a saúde global, precisamos ser mais cuidadosos do que nunca.

Para evitar cair em uma notícia falsa, o mais importante é, ao receber qualquer novidade relacionada ao novo coronavírus, estar atento. Quando receber uma notícia, como receitas caseiras de supostos remédios contra o vírus, por exemplo, verifique qual a sua origem. Se a informação aparece vinculada a dados oficiais do governo ou institutos de pesquisa, dê um google e procure os sites oficiais dessas instituições. Caso a informação seja verdadeira, com certeza terá sido veiculada em primeira mão nesses canais.

Vale lembrar que mesmo vindo de uma pessoa que você confie, a veracidade da informação deve ser checada, pois nenhum de nós está isento de acabar acreditando em uma dessas mentiras. Esteja atento principalmente às notícias muito exageradas, pois esse é normalmente o formato das fake news. Especialmente nesse momento, com tantas incertezas, as pessoas estão alarmadas e sentindo insegurança. Os criminosos por trás da disseminação de notícias falsas sabem disso e, assim, utilizam do extremismo nas notícias para chamar atenção e ganhar credibilidade.

WHATSAPP DO MINISTÉRIO DA SAÚDE

Outra dica importante é sempre prestar atenção à estrutura do texto recebido. Geralmente, sites que divulgam fake news apresentam não só erros de português, mas também de formatação, como letras em caixa alta e uso exagerado de pontuação, por exemplo. Além disso, é importante também prestar atenção na data da publicação, para confirmar se a notícia é recente e está atualizada. O segredo é ler a matéria inteira, não só título e subtítulo, pois é no decorrer do texto que encontramos pistas sobre a veracidade da matéria.

Todo esse procedimento é importante não só para nós mesmos, mas também para os outros. Estamos vivendo tempos de incerteza e as falsas notícias sobre o Coronavírus podem levar a ações que prejudiquem a saúde de pessoas. Por isso, todas as medidas listadas acima devem ser tomadas com especial atenção antes de compartilhar cada notícia.

Caso identifique que uma informação é falsa, denuncie! Isso pode ser feito até mesmo através do WhatsApp. Qualquer cidadão pode enviar gratuitamente mensagens com imagens ou textos que tenha recebido nas redes sociais para confirmar se a informação procede, antes de continuar compartilhando: o número é (61) 99289-4640 e pertence ao Ministério da Saúde do Brasil para esclarecer notícias sobre a Covid-19. Se cada um fizer a sua parte, cada vez menos pessoas serão prejudicadas pelas fake news.

Cuidado com o golpe!

Algumas pessoas estão recebendo ligações identificando-se como do Ministério da Saúde. O Ministério realmente faz ligações, mas a ligação verdadeira é feita pelo número 136 e não há nenhum código a ser fornecido. Na ligação falsa, os golpistas enviam o código a ser dito ou digitado pelo receptor da ligação e, ao fazer isso, sua conta no WhatsApp é capturada. O interesse dos golpistas é se apossar do seu WhatsApp e enviar pedidos de dinheiro, em seu nome, aos seus contatos.

Lembre-se: a ligação verdadeira do Ministério da Saúde vem do número 136 e não fornece nenhum código!

Receita Federal explica como regularizar o CPF pela internet

Disponibilizamos abaixo o link para a publicação da Receita Federal do Brasil que explica como fazer para regularizar o CPF pela internet.

O processo é feito pelo próprio site da Receita e inclui o preenchimento de um formulário e o envio de documentos por e-mail.

Veja a explicação aqui.

Você já curtiu a página do SINDIFORTE RJ
no Facebook?

Conheça e curta a página do SINDIFORTE RJ no Facebook clicando aqui.

Se ainda não está no Facebook, entre aqui primeiro e crie seu perfil.

VISITE NOSSO SITE E CONHEÇA OS BENEFÍCIOS
DE SER SÓCIO DO SINDIFORTE-RJ

http://sindiforterj.com.br/

EXPEDIENTE
Este boletim é produzido pela assessoria de comunicação do SINDIFORTE-RJ.
Se você não deseja receber mais o Boletim, envie uma mensagem para adm@sindiforterj.com.br e escreva no assunto: CANCELAR