Mudança no plano de saúde representou mais dinheiro no bolso do trabalhador da Protege

ilustracao_saude

A participação do Sindicato na mudança do plano de saúde da empresa foi fundamental para garantir a continuidade dos bons serviços e ainda a redução substancial do valor pago pelo trabalhador, como explica o presidente Bezerra. “Na Protege tínhamos a Amil, trocamos pela Assim em uma modalidade que inclui atendimento em outros municípios, além do Rio, e sem co-participação. Com isso, a parcela paga pelo trabalhador caiu em quase 50%, mais um ganho que, na ponta do lápis, faz aumentar o salário do pessoal. Estamos agora negociando para trazer, como opcional, a Unimed Rio para quem preferir”.