Reforma Trabalhista põe direitos em xeque

reforma_trabahista

Já imaginou os direitos garantidos pela constituição não valerem e tudo que antes era certo ter que ser negociado com os patrões? Em época de recessão e alto desemprego, quem você acha que sai ganhando? Pois é.

A supremacia do negociado sobre o legislado é o principal ponto da reforma que o Governo Temer apresentou à Nação. Outros pontos são: o aumento do contrato de trabalho temporário; a permissão, por lei, que as empresas possam negociar jornadas de 12h de trabalho com 36 horas de descanso; a possibilidade de redução do intervalo para almoço com compensação; e parcelamento das férias, entre outros.

A minirreforma, como vem sendo chamada pela imprensa, será submetida ao Congresso sob a forma de Projeto de Lei.

Clique para ler a íntegra da notícia